01/04/2010

Perda: Morre o Menino Diego Frazão, Violinista do AfroReggae


Rio - Morreu no fim da tarde desta quinta-feira o estudante Diego Frazão Torquato, de 12 anos, que era violinista do AfroReggae. Mais cedo, o coordenador da ONG, José Junior, informara que o garoto - que esta semana teve complicações decorrentes de uma cirurgia de apêndice - sofria de leucemia aguda. Ele estava internado no Hospital Adão Pereira Nunes, em Saracuruna, Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, onde passou dias sedado e respirando por aparelhos.

A causa da morte do menino ainda não foi divulgada oficialmente. No dia 22 de abril, ele sentiu dores na barriga. Levado para o Hospital Moacyr Rodrigues do Carmo, também em Caxias, foi diagnosticada apendicite. Diego foi operado no dia seguinte e, embora tenha saido bem da cirurgia, logo depois começou a se sentir mal. Na noite de sexta-feira passada, ele chegou ao Hospital Adão Pereira Nunes com dificuldade para respirar. Lá, foi constatada uma infecção generalizada. Na última segunda-feira, segundo seu pai, Telmo Torquato, contou que fora informado pelos médicos que o estado de saúde do filho era estável e que ele não corria risco de morrer. Só depois disso foi diagnosticada a leucemia.

Diego tinha uma saúde frágil e já havia superado várias doenças ao longo da vida. Aos 4 anos, chegou a ficar em coma devido a uma meningite associada a uma pneumonia. Com sequelas deixadas pela doença, ele tinha dificuldades de memória, o que não o impediu de aprender violino. Uma série de problemas atingiu a família do garoto recentemente. A mãe, Elenita, descobriu há cerca de um mês que está com câncer no cérebro. Ela só pôde visitar o filho uma vez no hospital, logo após a cirurgia.

O pequeno violinista morava com a família em Parada de Lucas, onde cursava o 5º ano do ensino fundamental numa escola pública. Em outubro do ano passado, Diego emocionou a todos ao chorar enquanto tocava violino no enterro de Evandro João da Silva, que era um dos coordenadores do AfroReggae e foi assassinado no Centro do Rio. José Júnior, que coordena o grupo, publicou em seu Twitter no sábado passado: "O nosso querido Diego do violino ta internado. Parece que a cirurgia foi mal sucedida ele está sendo transferido para um hospital do estado". Após a morte, nesta quinta-feira, José Junior voltou a twittar: "Nosso anjinho voltou pro ceu".

Diego, que há quatro anos faza parte do núcleo do grupo em Parada de Lucas, em 2009 foi um dos indicados para o Prêmio Faz Diferença, concedido pelo GLOBO. Ele concorreu com o secretário de Segurança Pública, José Mariano Beltrame, que implantou Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) em sete favelas, resgatando o papel do estado nessas comunidades; e com o presidente do Departamento de Transportes Rodoviários do estado (Detro), Rogério Onofre, que se empenhou com firmeza no combate às vans intermunicipais piratas. O policial foi o vencedor. O prêmio foi entregue em abril deste ano.

Fonte:
Jornal O Globo

5 comentários:

  1. Realmente, um anjo que voltou para o céu!

    ResponderExcluir
  2. Hello, found the picture of crying boy in this http://www.boredpanda.com/
    Do You have the copyright of the picture. Who is the photographer?
    jore.puusa@kolumbus.fi

    ResponderExcluir
  3. Hi, any chanceof making this site available in English?

    ResponderExcluir